Novo Hamburgo - Simulador

Obrigatoriedade já era válida para as habilitações feitas no Rio Grande do Sul desde 2014 e já era cumprida pelo CFC Valderez.

As idas e vindas na legislação que regula o uso de simuladores de direção na formação de condutores têm confundido parte dos motoristas. Desde 1º de janeiro o uso do equipamento passou a ser obrigatório em todo o Brasil. No Rio Grande do Sul, no entanto, uma determinação do Detran já tornava obrigatórias as aulas com simulador para todos os candidatos à habilitação de categoria B desde 2014.

Em 1º de janeiro de 2014 o uso do equipamento foi determinado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O órgão, no entanto, revogou a obrigação de aulas no simulador seis meses depois. No meio do ano passado o órgão voltou atrás, e deu prazo até 31 de dezembro para que os centros de formação se adequassem a legislação. A partir de 2016 o uso é obrigatório.

Para os motoristas gaúchos, no entanto, as notícias em torno da obrigatoriedade ter iniciado neste ano causaram confusão. Quem tirou a habilitação em 2014 e 2015 no Estado passou pelo simulador obrigatoriamente. “Isso porque mesmo que o Contran tenha determinado 1º de janeiro de 2016 como início da obrigatoriedade, o Detran/RS determinou que aqui, a regra aplicada no início de 2014, seguiria valendo normalmente. Para o Rio Grande do Sul nada mudou, segue como vinha sendo feito nos últimos dois anos”, explica Débora Wittmann, Diretora Geral do CFC Valderez Novo Hamburgo.

A idas e vindas nos outros estados fizeram com que muitos condutores questionassem a necessidade de terem passado pelo simulador nos últimos meses. “Todos os condutores que passaram pelo equipamento o fizeram por que aqui no Rio Grande do Sul já era obrigatório. Não há cobrança indevida, os centros de formação estão cumprindo uma determinação do Detran/RS”, ressalta Débora.

UTILIZAÇÃO – O candidato que for tirar a primeira habilitação tem que fazer, no mínimo, 25 horas de aula prática. Do total, 20 horas em veículo de aprendizagem, sendo cinco horas no período noturno. As demais cinco horas são feitas no simulador de direção, sendo uma hora com conteúdo noturno. Quem já tem carteira de motorista e vai adicionar a Categoria B faz 20 horas de aula, sendo cinco horas no simulador.

O equipamento simula a condução de um veículo, com volante, câmbio, pedais de freio, aceleração e embreagem. Telas à frente do condutor apontam o caminho a ser percorrido. O objetivo é familiarizar o aluno com o ambiente do veículo antes de iniciar as aulas práticas nas ruas. As aulas práticas em veículos ou em simuladores de direção estão disponíveis nos CFCs Valderez de Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapiranga e Nova Hartz.

Esta entrada foi publicada em CFC Valderez. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.